Slide show

[Tecnologia][slideshow]

Como funcionam os aparelhos ortodônticos? Quais são os tipos?


Muitas pessoas atualmente usam aparelho ortodôntico (conhecidos também como aparelhos dentários), e isso pode ser constatado ao ver amigos, colegas, familiares e desconhecidos usando eles. No entanto sabemos como funcionam? Quais são os tipos? E o mais importante por que usam? Nessa matéria você poderá ver as respostas para essas perguntas e conhecer mais sobre o assunto.




Antes de tudo é importante saber que, mesmo com o avanço da tecnologia nessa área e com a criação de novos métodos e aparelhos mais discretos quase imperceptíveis, os modelos tradicionais continuam a ser os mais acessíveis e conhecidos pela maioria da população. Não é possível dizer quanto custa o aparelhos pois o preço depende do tipo, e forma de aplicação e manutenção, o que muita das vezes custa mais caro nesses aparelhos é sua manutenção, que dependendo do modelo pode sair muito caro. É importante que saiba que o tratamento ortodôntico pode ser realizado em praticamente qualquer idade (Ainda da tempo!). Bem, vamos então as respostas das perguntas iniciais!

Os aparelhos têm como principal função corrigir os dentes mal posicionados, onde na maioria dos casos o que motiva a correção e a aparência ou a saúde. Na área da saúde, essa correção ira prevenir problemas oclusais (ao abrir e fechar a boca), pois os maxilares estarão na posição correta, e evitara o desgaste anormal de alguns dentes e também tornara a higiene bucal mais fácil visto que os dentes estarão alinhados e sem brechas evitando assim o aparecimento de caries.

Existem duas categorias de aparelhos, que são os fixos e moveis, e deles existem diferentes modelos cada um com sua função. Então vamos ver quais são eles;

Os aparelhos fixos são mais eficientes e indicados para corrigir problemas dentários mais complexos, pois como o próprio nome sugere eles funcionam 24 horas, além de evitar um problema muito comum que é a colaboração do usuário, que na maioria dos casos é a causa das falhas no tratamento, dentro desse tipo de aparelhos temos (As imagens estão na ordem dos tópicos seguintes);


  • Aparelho fixo (Tradicional) — Este é o tipo mais comum de aparelho; consiste de bandas, fios e/ou braquetes. Os aparelhos fixos são geralmente apertados a cada mês para que se obtenham os resultados desejados; 
  • Distalizadores — São instalados no “céu da boca” e servem para levar determinados dentes posteriores para trás, separando-os do restante do grupo dentário; 
  • Aparelho fixo especial — Utilizados para controlar o hábito de chupar o dedo ou a língua "presa", estes aparelhos são fixados aos dentes através de bandas. Por serem muito desconfortáveis durante as refeições, eles devem ser utilizados apenas como um último recurso;
  • Mantenedor de espaço fixo — Se o dente de leite é perdido precocemente, um protetor de espaço é utilizado para manter este espaço aberto até que o dente permanente nasça;
  • Aparelhos extrabucais — são os popularmente conhecidos “freios de cavalo”, instalados do lado de fora da boca. Embora cause aversão por causa de sua aparência, esse dispositivo é muito eficiente para o controle do crescimento dentário, movimentação mésio-distal (para frente e para trás) da arcada e para manter determinados dentes no lugar ao longo do tratamento com aparelho fixo.
Os aparelhos moveis, possuem a mesma função dos fixos no entanto apresentam a facilidade de remoção temporária para realizar atividades onde o aparelho fixo atrapalharia, como a alimentação. Dentro desse tipo temos (As imagens estão na ordem dos tópicos seguintes):


  • Os Niveladores — Os niveladores em série estão sendo utilizados por um número crescente de ortodontistas para mover os dentes da mesma forma que os aparelhos fixos, mas sem os fios de aço e os braquetes, os que o tornam virtualmente invisíveis;
  • Mantenedores de espaço móveis — Estes aparelhos têm a mesma função que os mantenedores de espaço fixo. São feitos com uma base acrílica que se encaixa sobre a mandíbula e têm braços de plástico ou arame que fica entre determinados dentes que devem ser mantidos separados; 
  • Aparelhos reposicionadores de mandíbula — Também chamados de talas, estes aparelhos podem ser utilizados no maxilar superior ou mandíbula, e ajudam a "treinar" a mandíbula a fechar em uma posição mais favorável. São utilizados para disfunções da articulação temporomandibular; 
  • Amortecedores de lábios e bochechas — São destinados a manter os lábios e bochechas afastadas dos dentes; 
  • Expansor palatino — Um mecanismo utilizado para alargar o arco da mandíbula superior. Consiste em uma placa de plástico que se encaixa sobre o céu da boca. A pressão externa aplicada sobre a placa por meio de parafusos força as juntas dos ossos do palato a se abrirem para os lados, alargando a área palatina;
É importante que saiba que na maioria dos casos não dói colocar o aparelho (Nunca coloque um, mas algumas pessoas confirmaram essa informação, lembrando que não é uma regra!), o que geralmente causa a dor é a manutenção, pois dependendo do tipo e modelo o médico forçara o aparelho a alinhar dos dentes, no entanto alguns modelos podem causar incomodo, pois alguns podem arranha um pouco a região dos lábios e bochechas, situação essa que muda com o tempo já que vai acostumando com a situação.
Logo abaixo você poderá ver um vídeo que mostra como é a instalação dos aparelhos fixos:
As bandas são fixadas em volta de vários dentes ou um só dente, e utilizadas como âncoras para o aparelho, enquanto que os braquetes são presos na parte externa do dente. Os fios em forma de arco passam através dos braquetes e são ligados às bandas. Apertando-se o arco, os dentes são tracionados, movendo-se gradualmente em direção à posição correta.



Máquinas

[Máquinas][stack]

Games

[Games][btop]